Transformação digital nas indústrias: quais são os principais impactos e expectativas?

transformação digital na industria

Transformação digital nas indústrias: quais são os principais impactos e expectativas?

A tecnologia tem transformado o mundo nos seus mais diferentes aspectos. Cada vez mais os efeitos dos avanços tecnológicos são percebidos na realidade das pessoas e, principalmente, dos negócios. Nesse sentido, a transformação digital na indústria certamente desponta como uma das faces mais significativas da revolução digital pela qual passa o mundo.

A indústria, em um curto espaço de tempo, experimentou um salto expressivo nos seus resultados. Conceitos como Inteligência Artificial, Machine Learning, Big Data e Internet das Coisas (IoT), por exemplo, impulsionaram mudanças na estrutura das fábricas, automatizando uma série de processos e aumentando a eficiência operacional.

No entanto, a transformação digital na indústria é um processo dinâmico. Assim, apesar dos avanços já conquistados, muito ainda está por vir. Pensando nisso, preparamos este artigo para falar um pouco mais sobre os impactos e expectativas da revolução tecnológica no contexto das indústrias. Acompanhe!

Os principais impactos da transformação digital na indústria

Não há como negar que a indústria evoluiu muito nos últimos anos. Os padrões e processos empregados atualmente são bastante diferentes dos verificados no passado, tendo um forte apelo pela automação, uso de máquinas, softwares e utilização estratégica dos dados.

Diante desse novo cenário tecnológico, muitos são os impactos percebidos na realidade da indústria, isto é, mudanças práticas que estão diretamente associadas à inovação e ao uso massivo da tecnologia dentro do ambiente fabril.

Confira, a seguir, alguns dos principais exemplos!

Melhorias na integração de processos

Com o apoio de softwares, sistemas informatizados e computadores, a indústria pôde experimentar um grande avanço no que se refere à integração dos seus processos. A automação das linhas produção, somada a conceitos como IoT, por exemplo, permitiu a gestores e líderes monitorar, de forma centralizada, todas as etapas da cadeia produtiva, coletando dados e informações em tempo real.

Ganho de eficiência operacional

A substituição gradual da força de trabalho humana por máquinas e recursos de automação, sem dúvida, é um dos pontos que mais contribuiu para os ganhos na eficiência operacional da indústria.

À medida que os robôs, máquinas e sistemas foram assumindo a execução de processos repetitivos, houve um aumento na capacidade produtiva das fábricas. Além disso, a redução de erros, atrasos e acidentes, entre outras variáveis, resulta em um aumento da eficiência.

Melhor aproveitamento de recursos

A transformação digital na indústria também impactou a forma como os negócios aproveitam os seus recursos, sobretudo os humanos. A mecanização das linhas de produção, por exemplo, permitiu que muitos profissionais fossem mais bem aproveitados em tarefas estratégicas, deixando a parte operacional, burocrática e repetitiva sob a responsabilidade de máquinas e sistemas automatizados.

Do ponto de vista do aproveitamento dos recursos materiais, também é possível destacar avanços importantes. Com a maior integração e automação dentro da cadeia produtiva, erros, retrabalhos e desperdícios de matérias-primas e insumos se tornaram situações menos recorrentes na indústria, beneficiando diretamente os negócios.

Ganho de satisfação do cliente

Aqui, existem dois pontos principais que convergem para uma melhor satisfação do cliente. De forma geral, o uso dos dados e das informações do mercado, algo que se tornou bastante comum na atualidade, contribui para que as indústrias pudessem entender melhor o mercado e o próprio consumidor. Com isso, ficou mais fácil produzir produtos que sejam realmente aderentes aos gostos e necessidades do usuário final.

Uma outra face da satisfação do cliente está na agilidade e precisão das entregas. A modernização das fábricas, em conjunto com um maior controle dos processos, foi fundamental para que a indústria se tornasse ainda mais eficiente, controlando os prazos e o padrão de qualidade das entregas. Como reflexo, atrasos, erros e alterações na qualidade dos produtos se tornaram menos frequentes.

Reforço na motivação dos colaboradores

A modernização da indústria serviu para que muitos processos lentos, manuais e burocráticos fossem extirpados da realidade dos negócios. Com isso, como já destacado, os recursos humanos puderam ser mais bem aproveitados em tarefas estratégicas e que exploram de forma mais eficiente as capacidades do ser humano.

Com isso, houve um ganho na motivação do profissional, que deixou de ser um mero executor de tarefas repetitivas e passou a ter um papel decisivo dentro da indústria. No mesmo sentido, a automatização de processos e a robotização também são fatores que ajudaram a reduzir a presença de pessoas em ambientes insalubres e perigosos, alocando-as para atividades mais seguras e motivadoras

Mais velocidade em responder às demandas do mercado

O grande potencial de predição trazido pelo uso massivo dos dados impactou diretamente a maneira como a indústria responde às demandas do mercado.

Hoje, diferentemente do que se via no passado, é possível antecipar demandas, identificar tendências e alterações nos hábitos de compra do consumidor e, assim, promover ajustes na produção para mantê-la alinhada com o mercado.

A transformação digital na indústria no contexto das compras

A transformação digital está presente não apenas na parte operacional da indústria, mas também nos setores administrativos e estratégicos, como o de compras. Prova disso é que, hoje, muito se fala a respeito do conceito de Compras 4.0, em que a tecnologia tem um papel decisivo nas tomadas de decisão na hora de adquirir ou não um item.

Essa nova realidade está associada à rotina da Indústria 4.0, um cenário em que o uso da tecnologia é crucial para que as empresas otimizem seus processos de compra, garantindo a melhor escolha de um fornecedor integrador, a disponibilidade adequada de itens de MRO e a redução de custos nas aquisições.

Diante disso, existem inúmeras inovações nos processos de compra dentro da indústria que estão alinhadas com os ideais da transformação digital, que busca aumentar a performance dos processos e a segurança dos colaboradores, minimizar os custos e garantir a manutenção das operações.

Nesse sentido, hoje é muito comum a digitalização dos processos de compra, utilizando ferramentas e soluções especializadas, como:

  • EDI, ferramenta que permite a troca de arquivos e documentos fiscais entre a indústria e seus fornecedores;
  • catálogos eletrônicos, os quais facilitam o processo de compras ao reunir, de forma simples e organizada, toda a linha de produtos e itens disponibilizados pelo fornecedor;
  • indicadores de desempenho associados a softwares;
  • e-commerces focados em vendas B2B;
  • máquinas de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para os funcionários da indústria, cuja função é otimizar o tempo do colaborador, evitando que ele tenha que se deslocar para ter acesso aos seus EPIs;
  • sistemas de controle eletrônico de entrega de EPIs.

O futuro da transformação digital na indústria

Com a dinâmica acelerada da tecnologia, a expectativa é que a indústria siga avançando a passos largos no futuro. À medida que novos recursos surgem e os conceitos atuais são aprimorados, a tendência é que a automação e o uso inteligente dos dados se tornem ainda mais presentes nas operações fabris.

Diante dessa realidade, cabe aos gestores e líderes trabalharem para inserir os seus negócios nesse cenário de transformação, o que pode ser feito a partir de ações como:

  • modernização e digitalização de processos;
  • rompimentos com metodologias tradicionais e ultrapassadas;
  • investimentos em ferramentas e soluções que garantam um melhor aproveitamento dos recursos, sejam eles humanos ou materiais.

A transformação digital na indústria já é uma realidade marcante no mercado. A tecnologia se tornou um dos grandes vetores para o aumento da competitividade dos negócios, além de ser um dos pilares para operações mais eficientes, seguras e econômicas. Sendo assim, não há como pensar na atuação da indústria afastada da tecnologia.

Gostou deste conteúdo? Aproveite e siga lendo e se informando mais. Confira nosso artigo sobre a importância da segurança de dados nas indústrias!

Gostou? Compartilhe nas redes sociais!