Projetos luminotécnicos: entenda o que são e como é o processo para indústrias

projetos luminotécnicos

Projetos luminotécnicos: entenda o que são e como é o processo para indústrias

Uma boa iluminação faz toda a diferença. Seja luz natural, seja luz artificial, ela é importante para garantir o bem-estar de quem ocupa determinado ambiente. Nesse contexto, os projetos luminotécnicos têm a função de garantir a elaboração e a execução de um planejamento de iluminação adequado às necessidades específicas de cada espaço.

Neste post, você vai entender porque é importante investir em uma iluminação adequada no setor industrial. Depois de entender o conceito de projeto luminotécnico, vamos mostrar a importância de investir nesse tipo de projeto, conhecendo as principais etapas que envolvem o desenvolvimento de um projeto de iluminação. Acompanhe e descubra!

O que é um projeto luminotécnico?

O projeto luminotécnico é um estudo elaborado por profissional especialista em iluminação. Ele deve ser desenvolvido pensando na combinação entre o aproveitamento da luz natural e o uso inteligente da luz artificial com o objetivo de garantir conforto, economia e funcionalidade.

Para alcançar resultados eficientes no desenvolvimento do projeto, é necessário pensar no ambiente de uma forma panorâmica, levando em consideração o seu uso — quais serão as atividades realizadas no local?

Existem empresas com profissionais especializados no assunto que podem fazer toda a diferença no resultado final. Vale destacar que o planejamento de iluminação é um investimento, pois, além de contribuir para a redução de custos com energia, agrega valor à edificação.

Projeto luminotécnico geral

Os projetos luminotécnicos costumam ser divididos em dois tipos: geral e secundário. O geral, também chamado de principal, é mais generalista e costuma focar as necessidades funcionais do espaço.

Projeto luminotécnico secundário

O projeto secundário, por sua vez, trata de questões mais sutis, que vão impactar diretamente na construção de uma ambientação.

Vale destacar que um projeto luminotécnico é desenvolvido por meio da combinação de diversos tipos de iluminação, a fim de alcançar os efeitos desejados. Assim, é possível, por exemplo, criar várias cenas em um único ambiente, tornando-o multifuncional.

Qual é a importância de realizar um projeto luminotécnico?

Talvez você esteja se perguntando: afinal, será que realmente vale a pena realizar um projeto luminotécnico? Qual é a importância de investir nesse tipo de estudo técnico?

Como já destacamos, ele é desenvolvido a partir da combinação entre o aproveitamento da luz natural e o uso da luz artificial em ambientes. A empresa que investe nesse tipo de solução:

  • economiza recursos;
  • proporciona conforto aos colaboradores;
  • traz mais funcionalidade para os ambientes;
  • valoriza o ambiente industrial;
  • ressalta detalhes;
  • garante a quantidade de luz necessária para a execução das atividades.

Aqui, é interessante destacar que muitas indústrias que não investem nessa tecnologia acabam perdendo eficiência em suas operações.

Geralmente, os gestores nem sequer identificam essas perdas, pois não sabem que o fator iluminação está influenciando na queda de produtividade dos colaboradores e na qualidade do trabalho desenvolvido.

Como é o processo de elaboração de um projeto luminotécnico industrial?

O processo de elaboração de um projeto luminotécnico industrial é complexo e envolve conhecimentos específicos acerca da dinâmica operacional da empresa. A seguir, confira as principais etapas de elaboração de um projeto para o setor.

  1. Mapeamento do espaço: este é o primeiro contato com o ambiente. Aqui, o profissional vai fazer uma avaliação do espaço, conversar com o gestor, visitar os ambientes e conversar com os trabalhadores envolvidos nos processos.
  2. Compreensão das necessidades: nesse momento, levando em consideração as informações obtidas por meio da observação inicial, será criada uma avaliação das necessidades.
  3. Montagem do pré-diagnóstico: com o levantamento realizado, a terceira etapa consiste na montagem de um pré-diagnóstico da situação, que será apresentado ao gestor da empresa.
  4. Identificação de demanda: o pré-diagnóstico, somado ao entendimento que deve ser construído junto aos gestores, ajudará a identificar com clareza quais são as demandas da empresa e como elas podem ser associadas às necessidades identificadas pelo profissional.
  5. Avaliação da área mais crítica: este é um ponto importante no processo. É a etapa que ajuda a identificar a existência de eventuais áreas mais críticas e que demandam uma atenção especial.
  6. Análise da arquitetura: por fim, antes de consolidar o projeto, é necessário fazer uma análise da arquitetura da indústria. Além da visita pessoal ao espaço, é importante que o profissional ou empresa responsáveis pelo projeto tenham acesso às plantas arquitetônicas que servirão como material de consulta para o desenvolvimento do trabalho.
  7. Consolidação do projeto luminotécnico: por fim, depois de todos os processos anteriores, será feita a consolidação do projeto que, quando pronto, deverá ser executado mediante o acompanhamento dos profissionais responsáveis pelo seu desenvolvimento.

Aqui, vale destacar que a consolidação do projeto conta com um processo chamado de “cálculo luminotécnico”. A seguir, entenda o que significa e como ele funciona na prática!

Cálculo luminotécnico

O cálculo luminotécnico é um processo que permite a realização da projeção adequada de lâmpadas ou luminárias de LED em um determinado ambiente.

Esse cálculo é feito com o objetivo de atender às normas vigentes usando o mínimo possível de produto e de garantir uma redução do consumo energético, bem como dos gastos com manutenção.

Para saber mais sobre o nível e as exigências atreladas à iluminação industrial, é importante conhecer a norma NHO 11/ NR17.

Importante destacar que as situações devem ser avaliadas individualmente, já que cada espaço tem suas particularidades e necessidades, tendo em vista as atividades exercidas naquele ambiente. Para fazer o cálculo, é importante considerar, entre outras coisas:

  • dimensões do ambiente;
  • projeto arquitetônico;
  • uso do ambiente;
  • cores e texturas do chão e das paredes;
  • altura de fixação das luminárias;
  • forma de fixação;
  • distribuição e layout das máquinas e dos mobiliários.

Os dados são inseridos em um sistema específico que ajuda a recriar os espaços e contribui para dar forma ao projeto.

Como você pode ver, o projeto luminotécnico é de extrema importância para as empresas. Mesmo sendo negligenciado por muitos gestores, que optam pelo uso exclusivo de iluminação artificial, percebe-se que vem acontecendo uma mudança de comportamento, associada principalmente à preocupação com os custos e à responsabilidade ambiental e social.

Se você tem uma indústria e deseja investir em um projeto luminotécnico, vale a pena conhecer as soluções da Nortel. Entre em contato conosco e descubra como podemos ajudá-lo!

Gostou? Compartilhe nas redes sociais!