Saiba como realizar o planejamento de estoque industrial

planejamento de estoque industrial

Saiba como realizar o planejamento de estoque industrial

Fazer o planejamento de estoque industrial não significa apenas controlar a quantidade de itens produzidos disponíveis para a venda. Trata-se de um monitoramento mais complexo, pois envolve também o gerenciamento de tudo o que é necessário para que a produção ocorra, como o controle de matéria-prima e de suprimentos MRO — Manutenção, Reparo e Operações.

Entretanto, para executar essa tarefa da maneira adequada, é preciso coordenar todos os processos que envolvem o gerenciamento de insumos. Entre eles, fazer o controle sobre os itens do almoxarifado, acompanhar o processo de compra e realizar o inventário de tempos em tempos.

A seguir, mostramos a importância dessa tarefa no setor industrial, os benefícios que ela proporciona e de que forma realizar o gerenciamento de estoque. Além disso, apresentamos as principais ferramentas utilizadas para isso. Continue a leitura para saber mais!

Saiba qual a importância do planejamento de estoque industrial

O setor industrial precisa manter um controle de estoque eficiente, pois não pode correr o risco de parar a linha de produção em função da falta de matéria-prima ou, ainda, por falta da gestão de itens de MRO. Além disso, deve planejar a quantidade de produção para atender à demanda necessária. Confira, a seguir, os benefícios de um bom planejamento.

Atendimento constante de demandas

A necessidade de produção muda ao longo do ano, devido a diversos fatores, como o clima, as datas comemorativas etc. Por isso, é importante conhecer quais as necessidades de cada período para manter a linha de produção em operação e repor os itens no momento adequado.

Isso deve ser feito, inclusive, por meio da realização de compras online, o que agiliza ainda mais essa atividade.

Melhora no fluxo de caixa

O controle de estoque também é importante para melhorar o fluxo de caixa. Isso é possível porque, com um bom planejamento, as compras de insumos podem ser feitas na quantidade ideal para atender à demanda de produção, o que evita gastos desnecessários.

Continuidade das operações

O planejamento do estoque é fundamental para evitar que faltem os insumos necessários durante os processos de produção. Dessa forma, é possível evitar que a produção pare até que a fábrica receba alguma matéria-prima ou suprimentos que não podem faltar.

Economia e redução de custos nas operações

Um bom planejamento ajuda a reduzir os custos operacionais. Isso porque, ao ter um estudo sobre quais as principais demandas em determinadas épocas do ano, pode-se negociar melhores condições de pagamento com os fornecedores, além de comprar a quantidade ideal para a previsão de consumo.

Entenda como realizar o planejamento de estoque industrial

Realizar o planejamento de estoque ajuda a reduzir o desperdício causado por itens que perderam ou estão próximos à data de validade. Além disso, esse controle é essencial em épocas de crise, como a causada pela pandemia do novo coronavírus, pois ajuda a não deixar faltar nenhum produto na prateleira. Confira, a seguir, o que é preciso para realizar esse gerenciamento.

Mantenha a organização física

O local de armazenamento dos itens em estoque deve ter boa organização física. Isso significa numerar corredores e prateleiras e adicionar identificadores para facilitar a localização de cada produto. Dessa forma, é possível fazer um controle físico das quantidades e demais características de cada insumo.

Faça o controle de entradas e saídas

Fazer o registro da movimentação de insumos é importante para evitar a falta ou o excesso de itens armazenados. Além disso, essa prática ajuda a manter o controle sobre as quantidades mínimas e máximas disponíveis, o que é essencial para que o setor de compras tenha informações precisas.

Crie procedimentos de controle

Um controle de estoque requer informações precisas e atualizadas constantemente. Por isso, é fundamental que existam procedimentos determinados para cada etapa envolvida no processo, desde a fase de planejamento e compras até a saída do item do almoxarifado.

Dessa forma, é possível acompanhar o ciclo de vida de cada produto dentro da empresa para executar um planejamento de reposição de maneira adequada.

Mantenha o controle dos EPIs

A utilização de EPIs é essencial na indústria. Por isso, o controle sobre esses equipamentos deve ser bem rigoroso. Uma forma eficiente de desenvolver essa tarefa é por meio das máquinas de EPIs. Além de permitirem que os colaboradores acessem os itens com facilidade e segurança, elas possibilitam ao gestor manter o controle automatizado da quantidade e da vida útil dos itens disponíveis.

Realize inventários frequentes

Nessa atividade, é feita a contagem física de todos os itens disponíveis. Além de ser importante para a conferência entre o estoque físico e o virtual, ela também ajuda a manter a organização dos insumos, o que é essencial para evitar o desperdício e reduzir custos.

Confira os 3 principais métodos de controle de estoque

Existem diferentes formas de fazer o controle de insumos. Em cada uma delas, é importante acompanhar os indicadores, que funcionam como um termômetro para avaliar a evolução do estoque. Confira, a seguir, os principais métodos para desenvolver essa atividade.

1. PEPS

O método PEPS — que é a abreviação de Primeiro a Entrar, Primeiro a Sair —, é uma forma de controlar o estoque em que a prioridade de saída é a do item que está há mais tempo armazenado. Esse é um modelo importante para itens que têm data de validade e, portanto, podem se transformar em prejuízo se ficarem muito tempo parados nas prateleiras.

2. Just in Time

O método Just in Time é uma forma de fazer o controle de estoque com base na demanda de produção. Isso significa que são observadas características que permitem um monitoramento mais detalhado sobre cada item, o que ajuda a reduzir a necessidade de manter grandes quantidades armazenadas.

Esse método é ideal em linhas de produções dinâmicas, ou seja, que produzem sob demanda. Dessa forma, pode-se repor apenas o modelo e quantidade necessários à linha de produção, o que contribui para reduzir os custos e o desperdício de materiais.

3. Curva ABC

O método da curva ABC é uma forma de controlar o estoque em função da classificação dos itens de acordo com a sua importância para a empresa e com relação ao impacto financeiro que eles representam. Para isso, os insumos são classificados em três categorias básicas:

  • classe A: são os itens que representam 20% do estoque, mas com o custo de 80%;
  • classe B: é representada por insumos que correspondem a 30% dos itens em estoque e com um custo em torno de 15%;
  • classe C: que corresponde aos itens de menor valor financeiro — cerca de 5% —, mas com grande volume armazenado, em torno de 50%.

Portanto, é possível organizar e classificar os itens mais importantes, tanto com relação à quantidade quanto à sua representação financeira. Dessa forma, dá para fazer um planejamento de estoque com informações essenciais para evitar o prejuízo e o desperdício de materiais.

Como você pôde perceber, desenvolver um bom planejamento de estoque industrial é importante para realizar um melhor acompanhamento sobre as necessidades de insumos para a linha de produção. Dessa forma, é possível reduzir custos e o desperdício de itens armazenados. Escolha entre os métodos existentes para o acompanhamento e confira os benefícios dessa atividade para a empresa.

Gostou do nosso conteúdo sobre a importância de planejar o estoque? Então, assine a nossa newsletter e receba nossas atualizações em seu e-mail!

Gostou? Compartilhe nas redes sociais!